CIO e mudança

CIO e mudança por manoel veras

CIO por algum tempo significou Career is Over (a carreira terminou). A rotatividade desta posição chegou a 30% ou mais no início dos anos 90 e deve ter aumentado no inicio do ano 2000. Algumas pesquisas conduzidas por Michael Earl no Reino Unido procuraram saber que características distinguiam um CIO sobrevivente de um não sobrevivente. É sobre estas características que trataremos aqui.

As características importantes de um CIO sobrevivente estão elencadas abaixo:

  • Construtor de Visão - CIOs sobreviventes passavam tempo estudando e promovendo uma visão comum sobre como a TI poderia ser um diferencial para a empresa.
  • Construtor de Relacionamentos – CIOS sobreviventes passavam tempo trabalhando com colegas e superiores, entendendo seus problemas , recolhendo idéias e construnido alianças. Um relacionamento fundamental é com o CEO que o contrata e demite.
  • Realizador – CIOs sobreviventes mantem um ótimo desempenho operacional e em gestão de projetos.
  • Politico – CIOs sobreviventes se envolvem com as mudanças mas devem ter sensibilidade para entender o grau necessário da mudança.

A figura abaixo ilustra estas características.

Sem títulox

O CIO modelo combina estas características . O autor sugere que recentemente outros desenvolvimentos emergiram o que demonstra a dinâmica necessária aos ocupantes do cargo.

  • Mestre de mudanças - CIOs assumem responsabilidades maiores envolvendo RH e planejamento estratégico.
  • Gestor de alianças - CIO e equipe de gestão devem construir alianças com os grupos de interesse, priorizar o tempo, decidir que parcerias são transacionais e quais são estratégicas e propor uma maneira de gerenciar a informação na organização.
  • Arquiteto - CIOs se envolvem na construção de infraestrutura global e sistemas integrados comuns. Devem se assegurar que as novas arquiteturas correspondem as necessidades do negócio.
  • Reformador - Conduzir a TI em direção a mudança e decidir sobre questões críticas como que atividades terceirizar , desativadas ou tratadas como legado.

A nova visão completa a visão anterior e é descrita abaixo :

Sem títuloy

Referência:

Earl, M.J. The chief executive officer:past, present and future, in Information Management: The Organizacional Dimension,OXford: Oxford University Press, 1996.

O papel do CIO

O perfil do CIO por manoel veras

O executivo de TI (CIO-chief information officer, diretor de tecnologia da informação) de uma organização tem como função administrar recursos e atividades relacionadas com a informação. O CIO muitas vezes se reporta ao diretor financeiro da organização (neste tipo de organização a TI normalmente é vista como despesa), ou ao diretor de operações ou até ao presidente. A maioria dos CIOs tem experiência técnica mas a medida que a TI se torna mais relevante a sua experiencia como gestor torna-se mais importante.

A mudança ocorrida nas organizações, notadamente forçada pelo uso intensivo da informação e o aumento da competitividade, trouxe a tona ou mesmo ajudou a criar um novo papel para o diretor de tecnologia da informação (CIO) das organizações.

O perfil de antes, vinculado muitas vezes a questões operacionais e com foco em tecnologia, já não serve. A introdução de sistemas ERPs e o próprio BUG do ano 2000 criaram a demanda pelo cargo mas já não são suficientes para a manutenção do mesmo. Qual seria então o novo perfil do agora CIO ?

Diversas matérias tratam deste novo papel do CIO na organização baseada na informação . É rarissímo encontrarmos alguma coisa fundamentada (pesquisa)  sobre este assunto. Broadbent e Kitzis [2005] do Gartner fizeram diferente, escreveram um livro excelente sobre este novo papel cuja referencia esta logo abaixo.

Baseadas em pesquisas feitas com centenas de CIOs de diversas companhias elas traçaram as dez principais questões que deveriam ser foco dos CIOs que querem se tornar líderes.

Sem título

Fiz algumas adequações e comentários a respeito das dez questões que as autoras tratam e descrevo abaixo:

  • 1-Liderar : Liderança e Gestão não são as mesmas coisas e sim são complementares. Liderar trata de mudança e de infuenciar outros a mudar. É preciso criar uma visão sobre a tecnologia e seus impactos na organização para torna-la mais efetiva.
  • 2-Entender os fundamentos do ambiente do negócio – É necessário conhecer a indústria que a organização esta inserida e o seu ambiente competitivo e ser capaz de engajar os decision makers e stakeholders no apoio a novos projetos.
  • 3-Criar uma visão – É necessário criar uma visão de como a organização de TI pode construir o sucesso da organização. Isto ajudará a atingir os objetivos de negócio propostos pelos colegas utilizando a TI.
  • 4-Moldar a TI para o negócio – É necessário trabalhar com os colegas para identificar as necessidades chave do negócio e articular as máximas de TI que endereçarem estas necessidades.
  • 5-Criar uma governança de TI clara e apropriada – A Governança da TI é o segredo do sucesso e ajudará a construir credibilidade e confiança de maneira consistente. Aqui o modelo de decisão referente as grandes decisões de TI deve considerar a cultura organizacional vigente.
  • 6-Considerar o negócio e estratégia de TI juntos - Desenvolver e gerenciar o portfólio de TI para entregar o sucesso da forma que é entendido pelos outros diretores .
  • 7-Construir uma nova organização de TI – Como o novo CIO a organização de TI também deve mudar. As mudanças aqui tratam de torna-la processualizada e capaz de realizar e gerenciar o sourcing estratégico de parte da TI.
  • 8-Desenvolver e nutrir um time de alta performance – As competencias de hoje são diferentes e é necessário entender a nova organização de TI para alterar estas competencias. As competencias necessárias hoje estão fortemente vinculadas ao desenvolvimento de relacionamentos internos e externos.
  • 9-Gerenciar os riscos do negócio e da TI – Gerenciar as questões que envolvem os riscos do negócio e da TI atuais incluem segurança, privacidade dos dados e cyber-terrorismo e novas demandas de compliance e o CIO pode liderar este processo.
  • 10-Comunicar a performance de TI em uma linguagem de negócios – Saber e comunicar como a TI contribui para o valor e mostrar como os indicadores de TI estão diretamente linkados as medidas de valor do negócio.As autoras dividiram os aspectos de liderança tratados pelas dez questões em dois lados.

O lado da demanda (1-6) exige uma postura de liderança pela persuasão e relacionamento. O CIO deve liderar as questões com os peers, colegas e mesmo subordinados.

O lado da oferta (7-10) trata das questões vinculadas a autoridade formal do CIO que vem pela posição que ocupa na companhia. Em geral esta autoridade é menor do que a teoria prega.

As autoras reforçam que o aspecto fundamental da liderança é a credibilidade. A credibilidade seria o resultado de um processo contínuo (ciclo de credibilidade) que se alimenta de si mesmo e não somente de conhecimento, experiência e resultados. O processo inteiro pode torna-se ou um ciclo virtuoso (positivo) ou uma espiral para baixo (negativo) conforme ilustra a figura abaixo.

Sem título2

Se os resultados não chegam, existe naturalmente uma perda de credibilidade. No Brasil já existe um grande reconhecimento da profissão de CIO. A revista  Info Corporate, por exemplo, faz uma pesquisa eletrônica anual para verificar os destaques em diversas áreas de negócio.

Referência :

Ellen Kitzis & Marianne Broadbent. The New CIO Leader :Setting the Agenda and Delivering Results. Harvard Business School Press :2005