Visão Geral do COBIT 5

O COBIT 5 é um framework voltado para a governança e a gestão da TI. Mantido pelo ISACA (Information Systems Audit and Control Association), organização independente e sem fins lucrativos.

O COBIT 5 fornece orientações sobre governança  e gestão de TI. Baseia-se em mais de 15 anos de uso e aplicação prática do COBIT por muitas organizações e usuários das comunidades de negócios, TI, risco, segurança e garantia.

OCOBIT 5 foi desenvolvido visando atender as seguintes necessidades :

  • Permitir que mais partes interessadas falem sobre o que eles esperam da tecnologia da informação  (que benefícios e em qual nível de risco aceitável e a qual custo) e quais são suas prioridades para garantir que o valor esperado seja efetivamente obtido.
  • Abordar a questão da dependência cada vez maior para o sucesso da organização de parceiros externos como terceirizadas, fornecedores, consultores, clientes, provedores de serviços na nuvem e demais serviços, e de um conjunto diversificado de meios e mecanismos internos para entregar do valor esperado.
  • Tratar a quantidade de informação, que tem aumentado significativamente. Como as organizações selecionam a informação relevante e confiável que levará a decisões de negócios corretas e eficientes? A informação também precisa ser gerenciada de forma eficaz e um modelo eficiente para o tratamento da informação pode ajudar.
  • Administrar TI cada vez mais pervasiva; TI é cada vez mais uma parte integrante do negócio. Muitas vezes, já não basta manter a TI separada mesmo que esteja alinhada ao negócio. Ela precisa ser uma parte integrante dos projetos organizacionais, estruturas organizacionais, gestão de risco, políticas, capacidades, processos, etc. As funções do diretor de TI (CIO) e da área de TI estão evoluindo. Cada vez mais executivos de negócios têm habilidades em TI e estão, ou estarão, envolvidos em decisões de TI e operações de TI. Negócio e TI terão de ser mais bem integradas.
  • Fornecer mais orientações na área de tecnologias emergentes e inovadoras; isto tem a ver com criatividade, inventividade, desenvolvimento de novos produtos, tornar os produtos atuais mais interessantes para os clientes e conquistar novos tipos de clientes. Inovação também pressupõe a dinamização do desenvolvimento do produto, dos processos de produção e da cadeia de suprimentos visando fornecer produtos ao mercado com níveis mais altos de eficiência, rapidez e qualidade.
  • Cobrir o negócio de ponta a ponta e todas as áreas responsáveis pelas funções de TI, bem como todos os aspectos que levam à eficiente governança e gestão de TI da organização, tais como estruturas organizacionais, políticas e cultura, ao longo e acima dos processos.
  • Obter melhor controle sobre o crescente número de soluções de TI que são de iniciativa dos usuários e estão sendo gerenciadas por eles.
  • Atingir :
    • Criação de valor para a organização através do uso eficiente e inovador de TI da organização
    • Satisfação dos usuários de negócio com os serviços de TI
    • Cumprimento das leis, regulamentos, acordos contratuais e políticas internas pertinentes
    • Uma melhoria das relações entre as necessidades corporativas e os objetivos de TI
  • Conectar-se e, quando pertinente, alinhar-se a outros importantes padrões e modelos do mercado, tais como: Information Technology Infrastructure Library (ITIL®), The Open Group Architecture Framework (TOGAF®), Project Management Body of Knowledge (PMBOK®), PRojects IN Controlled Environments 2 (PRINCE2®), Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission (COSO) e International Organization for Standardization (ISO). Isto ajudará as Partes Interessadas a entender como os diversos modelos, boas práticas e padrões se inter-relacionam e como elas podem ser usadas em conjunto.
  • Integrar todas os principais modelos e orientações da ISACA, com o foco principal no COBIT, Val IT e Risk IT, mas considerando também o Modelo de Negócios para Segurança da Informação (BMIS), o Modelo de Garantia de TI (ITAF), a publicação intitulada Board Briefing on IT Governance, e o recurso Taking Governance Forward (TGF), de tal forma que o COBIT 5 cubra toda a organização e forneça uma base para integrar estes outros modelos outros modelos, padrões e práticas como um modelo único.

 Referência :

COBIT 5, Modelo Corporativo para Governança e Gestão de TI da Organização, Tradução. 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>